ACESSIBILIDADE
TAMANHO DA FONTE:
A+
A
A-
  • serviços Cidadão

  • serviços Empresa

  • serviços Servidor

  • consulta Processos

  • Acesso à
    Informação
+
postado em 01 nov 2007 em Notícias

Setor Público e Câmara Setorial do Leite propõem ações para combater polêmica do leite

Em entrevista coletiva realizada na tarde de ontem, 31, na Secretaria de
Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAGRO), o secretário estadual
de Agricultura, Leonardo Veloso, em nome dos demais órgãos do setor
público (Agrodefesa, Superintendência Federal da Agricultura em Goiás
etc) relacionados à polêmica da qualidade do leite no Estado afirmou
que os problemas apontados nos últimos dias são pontuais e passíveis
de saneamento.

Dentre as medidas a serem tomadas a partir de agora estão: realização
de concurso público para a contratação de cerca de 350 fiscais
agropecuários para a Agrodefesa (já autorizado pelo governador Alcides
Rodrigues e previsão para início do próximo ano), aumento do número de
amostras a serem fiscalizadas (não foi precisada a quantia),
intensificação na fiscalização e maior sinergia de atuação entre
Agrodefesa, Mapa e Vigilância Sanitária estadual e municipal.

"As ações serão realizadas em conjunto e haverá maior troca de
informações. O trabalho de fiscalização já acontece. Não é preciso
haver mudanças e sim aprimoramento do que existe e que está sendo
feito. Nós queremos é que a população fiquei segura para consumir o
leite goiano", afirma o secretário.

Os problemas identificados nos 18 laticínios no Estado, segundo o
superintendente Federal da Agricultura em Goiás, Helvécio Magalhães,
representam pequena parcela em relação ao número total de
estabelecimentos no Estado, que hoje conta com 172 laticínios.
Helvécio afirma que houve excesso na polêmica criada em torno da
qualidade do leite, opinião compartilhada pelo secretário estadual de
Agricultura, em nome de todos os órgãos do setor público. "Penso que
houve excessos sim na divulgação das informações. Mesmo porque na
reunião realizada na manhã de hoje na SEAGRO, o representante do
Laboratório da Qualidade do Leite da UFG afirmou que o nosso leite é
um dos melhores do País".

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) possui,
em Goiás, nove fiscais habilitados para realizar a fiscalização do
leite, sendo que a partir de agora serão formadas equipes de
fiscalização. Por lei, essa fiscalização deve acontecer de seis em
seis meses, mas aqui é realizada a cada dois meses. O trabalho é feito
por amostragem, assim como acontece no resto do País e do mundo,
segundo Helvécio.

Ele ressalta que a qualidade, primeiramente, é de responsabilidade de
quem produz. "Nós analisamos o processamento, as condições higiênicas
dos locais e se houver denúncia coletamos as amostras para análise". O
superintendente afirma que a população está inquieta com informações
divulgadas de forma errônea, pois o leite de Goiás é um dos melhores
do País, "se não for o melhor".

O diretor executivo do Sindileite, Alfredo Correia, concorda que o
leite em Goiás é de ótima qualidade e que o sindicato está em busca
dos responsáveis, em parceria com Procon e Vigilância Sanitária.

O secretário estadual de Saúde, Cairo de Freitas, diz que não houve
nenhuma internação provocada pelos efeitos do leite. Ele acrescenta
que, na verdade, a sociedade está confundindo se pode ou não beber
leite. "Puxamos para Goiás uma fraude econômica de Minas Gerais e que
não serve para o Estado. O problema que a qualidade do leite possa ter
não interfere na saúde pública".

O responsável pelo Laboratório da Qualidade do Leite da UFG, Alberones
José de Mesquita, foi procurado, mas não compareceu à coletiva.

Compartilhe notícia:

Telefones úteis

Lista telefones da Prefeitura

Executivo

Gabinete do Prefeito

64 3602-8030

Órgãos e Empresas Públicas

Procuradoria Geral do Município

64 3602-8026

AMT - Agência Municipal de Mobilidade e Trânsito

64 3620-2069 / 3620-0007 e 156

IPARV – Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Rio Verde

64 2101-7100 , 2101-7101, 2101-7102

PROCON

64 3602-8600

AMAE/RV - Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Saneamento Básico

64 3620-2065 / 9 9264-3896

Hospital Materno Infantil Augusta Bastos (HMIAB)

64 36

Departamentos

CMEI Professora Judith Iara Alves Augusto

64 99284-7521

EMEF Professora Maria Dulce Rocha Duarte Barbosa

64 3620-2011 / 9 9278-2472

CMEI Caminho da Vida

64 3620-3228

Secretarias

Secretaria de Planejamento e Gestão

64 3602-8040 / 3602-8087

Controladoria Geral do Município

64 3602-8055

Secretaria de Assistência Social

64 3602-8800

Secretaria de Turismo

64 3620-2146

Secretaria da Fazenda

64 3624-2400 / 2413

Secretaria de Educação

64 3602-8200

Secretarias

Secretaria de Saúde

64 3602-8100 - 64 3602-8123

Secretaria de Ação Urbana e Serviços Públicos

64 3620-2131 / 3620-2141

Secretaria Infraestrutura Urbana

64 3602-7200

Secretaria de Infraestrutura Rural

64 3620-0012

Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável

64 3620-4130

Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

64 3612-1944

Secretaria de Esportes e Lazer

64 3620-2081, 3620-2042, 3620-2119

Secretaria de Meio Ambiente

64 3602-8400

Secretaria de Comunicação Social

64 3602-8001

Secretaria de Cultura

64 3620-2071

Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária

64 3602-1281 / 64 992241507