ACESSIBILIDADE
TAMANHO DA FONTE:
A+
A
A-
  • serviços Cidadão

  • serviços Empresa

  • serviços Servidor

  • consulta Processos

  • Acesso à
    Informação
+
postado em 21 maio 2008 em Notícias

Secretário de Governo acompanha Cônsul da Arábia durante visita às instalações da Perdigão

A Prefeitura de Rio Verde, através do secretário de Governo, Rubens Leão, acompanhou ontem, entre as 15 e as 17 horas, o cônsul da Arábia Saudita, Anwar Abdulfattah Abd Rabbuh;  durante visita à unidade da Perdigão em Rio Verde, onde puderam conhecer o complexo agroindustrial da empresa. Rubens representou no ato o prefeito Paulo Roberto Cunha que estava em Brasília.   De acordo com o Secretário o Cônsul ficou satisfeito, entusiasmado e impressionado com a produção da Perdigão que atende todos os requisitos da religião mulçumana. “Foi uma oportunidade importante para poder mostrar ao Cônsul a prefeitura está sintonizada com esse tipo de pensamento e incentiva empresas que se preocupam em atender as demandas internacionais”, salientou.   A Perdigão iniciou o  processo de abate Halal, em agosto de 2002, para poder exportar produtos cárneos para o países do Oriente Médio.     Produção Em 2002, mais de 23% do volume total das exportações da Companhia seguiu para o Oriente Médio, que é o segundo maior mercado da Perdigão. O principal produto vendido para esta região é o frango inteiro tipo "griller", produzido pelas unidades de Rio Verde, Videira (SC), Capinzal (SC), Carambeí (PR) e Serafina Corrêa (RS).   O abate Halal realizado nessas cinco plantas é acompanhado por um inspetor muçulmano praticante, que garante que o processo seja realizado de acordo com o que estabelece o Alcorão (a bíblia dos mulçumanos).   Neste tipo de abate, o peito do frango deve estar voltado para a Meca e o corte, em formato de meia lua, feito por um instrumento afiado. Essa operação serve para provar que o abate é feito em obediência a Deus, o que periodicamente é conferido por um supervisor, também muçulmano, que visita todas as unidades habilitadas.   A Perdigão foi uma das pioneiras na exportação de frango para o Oriente Médio, com a primeira venda realizada para o Iraque, em 1975. Atualmente, as marcas da Empresa - Halal, Borella, Unef e Alnoor - têm forte participação na região. As operações para esse mercado são realizadas através de um escritório em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, inaugurado em abril de 2002.   Abate Halal O Abate Halal, assim como o Abate Kosher, é um tipo de abate que atende à regras religiosas. Enquanto o Kosher atende a exigências da religião judaica, o Halal atende às da religião muçulmana, encontradas no livro sagrado denominado de Alcorão (Surah 6:118; Surah 6:121).   De acordo com as regras do Islamismo, religião seguida pelos muçulmanos, os alimentos são separados em três grupos:   1) Halal - alimentos permitidos; 2) Makruh - alimentos que podem consumir, mas não são encorajados a fazê-lo; 3) Haram - alimentos proibidos.   Segundo o exposto no Alcorão, é permitido aos muçulmanos que comam de tudo o que seja considerado bom para a saúde. Os animais devem ser abatidos depois de mencionado o Nome de Deus e só assim são considerados "Halal" (permitidos). Entre os produtos considerados Halal, são encontrados:   1) Carne de vacas, ovelhas, cabras, cervos, alces, galinhas, patos, pássaros de caça, etc., desde que tenham sito abatidos conforme os rituais islâmicos; 2) Leite (de vacas, ovelhas, camelos e cabras); 3) Mel; 4) Peixe; 5) Plantas que não sejam tóxicas; 6) Vegetais frescos ou congelados; 7) Frutas frescas ou secas; 8) Legumes e sementes iguais ao amendoim como, nozes, caju, avelãs, etc.; 9) Grãos como trigo, arroz, centeio, cevada, aveia, etc. Entre os produtos considerados Haram (proibidos), encontram-se: 1) Carne de suíno e seus derivados; 2) Animais abatidos de forma imprópria ou mortos antes do abate; 3) Animais abatidos em nome de outros aqueles que não seja Alá (Deus); 4) Nenhuma forma de sangue; 5) Produtos que contêm gelatina (feita de chifres e cascos de animais que podem não ser permitidos); 6) Tudo que causa embriaguez ou intoxicação (drogas e álcool).   A técnica A técnica de abate, conhecida como Halal, determina que os animais sejam mortos de acordo com o ritual denominado Zabibah ou Zabiha. O ritual exige que os animais sejam mortos com um corte em movimento de meia-lua no pescoço, para que não sofram e não liberem enzimas na carne na hora da morte. Qualquer muçulmano que tenha chegado à adolescência pode realizar o abate Halal, desde que, durante o ato, pronuncie o nome de Alá com a face voltada para Meca ou diga uma oração com o nome de Alá. As regras dizem que o animal não deve estar com sede no momento do abate. A morte do animal se dá cortando, ou perfurando a garganta do mesmo, o que segundo o Alcorão, causa a morte mais rápida e com menor dor.   A faca deve estar bem afiada, mas a afiação não deve ser feita na frente do animal, para não causar nenhum tipo de tensão. A boa afiação da faca serve para que o tempo e a conseqüente dor animal associada ao processo de abate sejam reduzidos. O sangue deve ser retirado completamente da carcaça.   Uma diferenciação entre o abate Halal e o Kosher é que antes de morte, o Halal exige uma oração a Alá, o que não é exigido no Kosher. Assim como o Abate Kosher, o Abate Halal é supervisionado por fiscais muçulmanos enviados por centros islâmicos existentes em todo o país. Estes fiscais garantem que o abate está sendo feito da maneira correta.   Potencial a ser explorado Como no Brasil há um milhão de muçulmanos e como as exportações para países do oriente Médio ainda é considerada pequena (3,5% do total exportado), isso demonstra o grande potencial a ser explorado.  

Compartilhe notícia:

Telefones úteis

Lista telefones da Prefeitura

Executivo

Gabinete do Prefeito

64 3602-8030

Órgãos e Empresas Públicas

Procuradoria Geral do Município

64 3602-8026

AMT - Agência Municipal de Mobilidade e Trânsito

64 3620-2069 / 3620-0007 e 156

IPARV – Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Rio Verde

64 2101-7100 , 2101-7101, 2101-7102

PROCON

64 3602-8600

AMAE/RV - Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Saneamento Básico

64 3620-2065 / 9 9264-3896

Hospital Materno Infantil Augusta Bastos (HMIAB)

64 36

Departamentos

CMEI Professora Judith Iara Alves Augusto

64 99284-7521

EMEF Professora Maria Dulce Rocha Duarte Barbosa

64 3620-2011 / 9 9278-2472

CMEI Caminho da Vida

64 3620-3228

Secretarias

Secretaria de Planejamento e Gestão

64 3602-8040 / 3602-8087

Controladoria Geral do Município

64 3602-8055

Secretaria de Assistência Social

64 3602-8800

Secretaria de Turismo

64 3620-2146

Secretaria da Fazenda

64 3624-2400 / 2413

Secretaria de Educação

64 3602-8200

Secretarias

Secretaria de Saúde

64 3602-8100 - 64 3602-8123

Secretaria de Ação Urbana e Serviços Públicos

64 3620-2131 / 3620-2141

Secretaria Infraestrutura Urbana

64 3602-7200

Secretaria de Infraestrutura Rural

64 3620-0012

Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável

64 3620-4130

Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

64 3612-1944

Secretaria de Esportes e Lazer

64 3620-2081, 3620-2042, 3620-2119

Secretaria de Meio Ambiente

64 3602-8400

Secretaria de Comunicação Social

64 3602-8001

Secretaria de Cultura

64 3620-2071

Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária

64 3602-1281 / 64 992241507