ACESSIBILIDADE
TAMANHO DA FONTE:
A+
A
A-
  • serviços Cidadão

  • serviços Empresa

  • serviços Servidor

  • consulta Processos

  • Acesso à
    Informação
+
postado em 14 abr 2011 em Secretaria de Saúde

Redução dos casos de Dengue é meta da saúde pública

Nesta quarta, 13, Rio Verde  sediou a 15ª Reunião de Mobilização para o Combate à Dengue do Estado de Goiás. A Prefeitura de Rio Verde, por meio da Secretaria de Saúde e Regional Sudoeste I recebeu a visita da Caravana Contra a Dengue, que contou a presença do secretário estadual de saúde, Antônio Faleiros Filho.

O evento teve como objetivo reunir as autoridades dos 17 municípios que compõem a Regional Sudoeste I para discutir a situação epidemiológica na região, além de promover um maior empenho dos municípios para garantir resultados mais positivos.   Segundo a gerente de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde, Magna Maria de Carvalho, a dengue é um dos principais desafios para a saúde pública, não só no Estado, mas em todo o país, já que o clima brasileiro é propício à proliferação do mosquito transmissor.   Em 2010, houve a maior epidemia de Dengue dos últimos anos. O Estado de Goiás registrou mais de 115 mil casos, além de 92 mortes. A Regional Sudoeste I apresentou 6% dos casos no Estado, com 5.314 notificações, sendo que 80,03% dos registros concentraram-se em três municípios: Rio Verde (53,04%), Acreúna (21,74%) e Quirinópolis (7, 25%).   De acordo com Magna, atualmente todas as pessoas sabem o que é a Dengue, desse modo, “o nosso grande desafio é transformar o conhecimento que a população já possui sobre a doença, em ações de combate”.   Em seu discurso, o secretário de saúde, Paulo Faria do Vale, fez questão de cumprimentar primeiramente a equipe dos agentes de combate a endemias, no qual chamou de “infantaria”, devido ao intenso trabalho de combate ao “vilão” da Dengue. O Secretário agradeceu a dedicação de todos os envolvidos nas ações de controle da doença. Para Paulo do Vale, a preparação dos profissionais de saúde é essencial para o combate à Dengue. “Falamos muito em mosquito, dengue, vírus. Mas é preciso falar também em assistência, no trabalho da equipe da saúde, em agilidade no atendimento”, enfatizou.   O Secretário lembrou ainda as ações realizadas em Rio Verde, no ano de 2009, com a criação do personagem Xerifinho e a redução de 92% dos casos em relação a 2008. “Acredito que nos próximos anos, vamos diminuir cada vez mais o índice dos casos”, ressaltou.   Para a médica infectologista e coordenadora do Programa DST/Aids, Nívia Cristina Ferreira, como houve poucos casos de dengue em 2009, a população se acomodou, o que explica a epidemia da doença em 2010.   O secretário Estadual de Saúde, Antônio Faleiros Filho, afirmou que realmente nos habituamos com a dengue, que passou a ser encarada como natural. O secretário relembrou o episódio do acidente do Césio – 137, que resultou na morte de quatro goianos, causando grande comoção. “E a morte de 92 pessoas por dengue no ano passado? Isto não pode ser dado como normal”.   Segundo Faleiros, a população muitas vezes não se engaja nesta luta porque acredita que o próprio governo não se envolve. “A saúde deve assumir a responsabilidade para que seja dado o exemplo aos cidadãos, do papel de cada um no combate à Dengue. As ações devem ser realizadas em conjunto, e, principalmente, com envolvimento e apoio da educação, através dos alunos, como agentes mirins”.   Faleiros finalizou ressaltando que todo dia é dia “D” em combate à Dengue, e que como secretário de saúde de Goiás pretende contribuir na erradicação de vários problemas de saúde pública e a Dengue é um deles.                                                 Fotos: Washington Oliveira Representantes da saúde pública de 17 municípios participaram da reunião     Nívea Cristina acredita que os números de dengue aumentaram porque a população se acomodou     Secretário Paulo do Vale crê na redução dos índices   Para Faleiros, dengue não pode ser encarada como natural   Autoridades municipais, regionais e estaduais compuseram mesa diretiva do evento   Juraci Martins, Antônio Faleiros, Paulo do Vale, Levy Rei de França, João Bosco  

 

Compartilhe notícia:

Telefones úteis

Lista telefones da Prefeitura

Executivo

Gabinete do Prefeito

64 3602-8030

Órgãos e Empresas Públicas

Procuradoria Geral do Município

64 3602-8026

AMT - Agência Municipal de Mobilidade e Trânsito

64 3620-2069 / 3620-0007 e 156

IPARV – Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Rio Verde

64 2101-7100 , 2101-7101, 2101-7102

PROCON

64 3602-8600

AMAE/RV - Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Saneamento Básico

64 3620-2065 / 9 9264-3896

Hospital Materno Infantil Augusta Bastos (HMIAB)

64 36

Ouvidoria - Prefeitura de Rio Verde (GO)

64 3602-8080

Departamentos

CMEI Professora Judith Iara Alves Augusto

64 99284-7521

EMEF Professora Maria Dulce Rocha Duarte Barbosa

64 3620-2011 / 9 9278-2472

CMEI Caminho da Vida

64 3620-3228

Secretarias

Secretaria de Planejamento e Gestão

64 3602-8040 / 3602-8087

Controladoria Geral do Município

64 3602-8055

Secretaria de Assistência Social

64 3602-8800

Secretaria de Turismo

64 3620-2146

Secretaria da Fazenda

64 3624-2400 / 2413

Secretaria de Educação

64 3602-8200

Secretarias

Secretaria de Saúde

64 3602-8100 - 64 3602-8123

Secretaria de Ação Urbana e Serviços Públicos

64 3620-2131 / 3620-2141

Secretaria Infraestrutura Urbana

64 3602-7200

Secretaria de Infraestrutura Rural

64 3620-0012

Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável

64 3620-4130

Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

64 3612-1944

Secretaria de Esportes e Lazer

64 3620-2081, 3620-2042, 3620-2119

Secretaria de Meio Ambiente

64 3602-8400

Secretaria de Comunicação Social

64 3602-8001

Secretaria de Cultura

64 3620-2071

Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária

64 3602-1281 / 64 992241507