MAPA DO SITE TELEFONES ÚTEIS
ACESSIBILIDADE
TAMANHO DA FONTE:
A+
A
A-
  • serviços Cidadão

  • serviços Empresa

  • serviços Servidor

  • consulta Processos

  • Acesso à
    Informação
+
postado em 10 fev 2006 em Secretaria Infraestrutura Urbana

Prefeitura participa de reunião sobre endividamento agrícola

  O vice-prefeito de Rio Verde, Leonardo Veloso do Prado, e o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Paulo Martins, participaram de uma reunião hoje pela manhã, no Sindicato Rural, com lideranças agrícolas, para discutirem sobre o endividamento agrícola.   Estavam presentes ao evento o presidente e o diretor do Sindicato Rural, Byron Araújo e George Zaiden, o presidente da OCB de Goiás e da COMIGO, Antônio Chavaglia, o presidente da Comissão Estadual de Crédito Rural, Ezordino Guimarães, o vice-presidente da FAEG, Juraci de Oliveira, além de agricultores e lideranças.    “A discussão sobre o endividamento agrícola é fundamental para o setor e, mais ainda, para o desenvolvimento do país. Antes os filhos de agricultores herdavam a terra, hoje herdam dívidas. Como produzir se as dívidas se acumulam e não há como saldá-las? O sistema é absurdo. Há agricultores que financiam R$ 10 mil no banco, pagam, e ainda devem R$ 20 mil” explica Ezordino.  As principais causas do endividamento agrícola detectadas na reunião, são problemas climáticos graves, devido a falta de uma política de seguro agrícola; queda da produção, devido à concorrência internacional; falta de subsídios, onde os países ricos pagam subsídios aos agricultores e aqui isso não existe; transferência da renda do setor agrícola para outros setores, principalmente o financeiro e o industrial; juros flutuantes que geram os abusos citados; reforma agrária que não acontece devido a parceria do governo com o latifúndio e não estabelecimento de um cronograma de assistência aos assentados.   Nos anos agrícolas 2003/2004 e 2004/2005, o setor contraiu uma dívida adicional de R$ 20,9 bilhões, só de investimentos, e teve quase o mesmo valor no crédito de custeio, que foi em média R$ 22 bilhões. “Calculamos então, que nos últimos cinco anos agrícolas, o setor aumentou R$41,8 bilhões seu endividamento, por crédito de investimento” comenta Juraci de Oliveira. Os números da crise apresentados durante a reunião revelam que a renda dos agropecuarista caiu 10,73 por cento (17,23 bilhões de reais) no ano passado. Nos primeiros nove meses de 2005, o PIB do agronegócio caiu 2,69 por cento. Mantido esse ritmo, em 2005 o PIB do agronegócio caiu 3,38 por cento, representando perdas de 18,06 bilhões de reais.   A Faeg quer elaborar um documento de políticas agropecuárias ao governo Lula, com cópias à bancada ruralista no Congresso Nacional. O documento apresentará as propostas de curto, médio e longo prazos para não ficar apenas nas discussões do imediato, mas também buscar soluções para reduzir as crises cíclicas do setor.   O documento pretende mostrar a importância do segmento do agronegócio para o Brasil. Nele contam as reivindicações nas áreas de crédito, logística, segurança, educação, meio ambiente, entre outros.   Segundo o Presidente da Comissão de Crédito Rural, quem não conseguir quitar suas dívidas com esta safra 2005/2006, deverá entrar com um processo jurídico contra o governo. “Se nem assim resolver, deveremos entrar com processo jurídico contra os bancos” conclui Ezordino Guimarães.         

Compartilhe notícia:

Telefones úteis

Lista telefones da Prefeitura

Executivo

Gabinete do Prefeito

64 3602-8030

Órgãos e Empresas Públicas

Chefia de Gabinete do Prefeito

64 3602-8030, 3602-8048

Procuradoria Geral do Município

64 3602-8026

AMT - Agência Municipal de Mobilidade e Trânsito

64 3620-2069 / 3620-0007 e 156

IPARV – Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Rio Verde

64 2101-7100 , 2101-7101, 2101-7102

PROCON

64 3602-8600

AMAE/RV - Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Saneamento Básico

64 3620-2065 / 9 9264-3896

Secretarias

Secretaria de Planejamento e Gestão

64 3602-8040 / 3602-8035

Controladoria Geral do Município

64 3602-8055

Secretaria de Assistência Social

64 3602-8800

Secretaria da Fazenda

64 3624-2400 / 2413

Secretaria de Educação

64 3602-8200

Secretarias

Secretaria de Saúde

64 3602-8100 - 64 36028123

Secretaria de Ação Urbana e Serviços Públicos

64 3620-3203 / 64 3620-2131

Secretaria Infraestrutura Urbana

64 3602-7200

Secretaria de Infraestrutura Rural

64 3620-0012

Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo

64 3620-4130

Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

64 3612-1944

Secretaria de Esportes e Lazer

64 3620-2081, 3620-2042, 3620-2119

Secretaria de Meio Ambiente

64 3602-8400

Secretaria de Comunicação Social

64 3602-8001

FMC - Fundação Municipal de Cultura

64 3620-2071

Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária

64 3602-1281 / 64 992241507