MAPA DO SITE TELEFONES ÚTEIS
ACESSIBILIDADE
TAMANHO DA FONTE:
A+
A
A-
  • serviços Cidadão

  • serviços Empresa

  • serviços Servidor

  • consulta Processos

  • Acesso à
    Informação
+
postado em 26 jun 2006 em Notícias

Arraial das Abóboras se encerra em grande estilo

Se a origem das festas juninas se deu a partir das festas pagãs, com fogueiras e queimas de fogos para afugentar os maus espíritos, hoje, num misto de tradição e modernismo, elas simbolizam muito mais. As festividades - que começaram no campo originando os trajes típicos de caipiras e sinhazinhas, com casamento de roça - com o tempo, foram tomando cunho religioso. Realizadas em todas as regiões do Brasil, elas representam uma das manifestações culturais mais expressivas do nosso povo.   As festas juninas somam hoje, contribuições culturais de vários povos que aqui se estabeleceram com o passar do tempo. E, pode-se dizer, por que não, que este verdadeiro "coquetel de culturas" foi um arranjo perfeito e mobiliza romaria de turistas para apreciarem suas alegres e descontraídas festas. Mas a pitada que dá o toque especial a esse "coquetel de cultura" é a maravilhosa culinária indígena, com suas comidas à base do milho como: espigas de milho, pamonha, canjica, bolo de fubá etc. Enraizadas de arte popular com suas influências próprias das regiões, cheias de pureza, ingenuidade, poesia e inspiração, elas reúnem música, teatro, dança e boa comida, que expressam um imaginário rico em passagens da vida cotidiana de um povo simples.   Mas se pela tradição, a festa junina consiste em celebrar os bons resultados da colheita e pedir que o próximo plantio traga bons frutos, já que São João – um dos santos cuja data é comemorada no mês junino - é o santo protetor das colheitas, em Rio Verde, cidade onde a agricultura é uma das principais atividades econômicas, essa comemoração, que já estava um pouco esquecida no Brasil, não poderia deixar de ser resgatada.   Uma iniciativa da Prefeitura, que há quatro anos vem evoluindo cada vez mais e atraindo a atenção e o reconhecimento do Brasil, o Arraial das Abóboras já é considerada uma das principais festas juninas do País. Mais do que levar entretenimento à população, o mega evento visa despertar o interesse pela cultura folclórica aos jovens e crianças rio-verdenses. “Essa é uma das mais importantes festas do nosso Município. um resgate da cultura e das nossas raízes. Tenho muito orgulho de participar desse evento folclórico. Esse é um dos pilares da minha administração, levar cultura e lazer para toda comunidade rio-verdense”, enfatizou o prefeito Paulo Roberto Cunha.       Para o secretário de Comunicação, Alessandro Cabral, o Festival tem como objetivo apoiar e divulgar as tradições populares expressas no município, dentro do ciclo dos festejos juninos. “Promover a integração, estimulando a população rio-verdense a manter o espírito de confraternização é um dos principais objetivos”, destaca.   Reunindo o que há de melhor nessas comemorações, o Arraial das Abóboras ainda é aquecido com uma pitada a mais de animação: os shows musicais ao vivo, com artistas de reconhecimento nacional.   Concurso de Quadrilha se destaca na festa   Nesta grandiosa festa, o cenário é perfeito e faz o visitante pensar que está realmente curtindo os prazeres da roça. Fogueira, barracas típicas, gastronomia típica variada, bebidas quentes e o que não podia faltar: a tradicional quadrilha, que é uma dança feita para agradecer a boa colheita e homenagear São João e seus seguidores, Santo Antônio e São Pedro. Nela, um marcador comanda a apresentação. Os comandos devem ser seguidos e respeitados.    No Arraial das Abóboras, a dança tem uma representatividade ainda mais especial, já que o Concurso de Quadrilhas atrai grupos de diferentes cidades do país. Foi assim, na última edição da festa, que se encerrou ontem, 25. O figurino perfeito, a disciplina dos participantes, as músicas típicas e a sincronia das apresentações impressionaram o público. Além dos grupos da cidade, o concurso contou com participantes de Brasília, Goiânia, Aparecida, Jataí, Mineiros, Jandaia e Quirinópolis.   Nesta edição, por determinação do prefeito Paulo Roberto Cunha, foi montada uma estrutura profissional, com tablado próprio para abrigar as apresentações das equipes das quadrilhas tradicionais e estilizadas, que disputaram as etapas do Concurso de Quadrilhas Juninas, cuja premiação máxima foi três mil reais. Além disso, a arena de exibições contou com camarotes para os jurados e organizadores, e arquibancada para cerca de cinco mil pessoas. Uma equipe de som especializada, que comandou a festa com músicas típicas de festas juninas, e o palco para os shows de variados estilos compuseram a mega estrutura da festa, reconhecida nacionalmente. “A organização do nosso evento tem atraído a atenção do público de todo o país e o Brasil reconhece e está aplaudindo o Arraial das Abóboras”, ressalta o Prefeito.                                  E quem pensa que as atrações pararam por aí, se engana. As oito apresentações musicais fizeram o público tirar os pés do chão. Nilton Lamas, Forró Galho Seko, Zabumba Beach, Di Paulo e Paulino, Pedro e Tiago, Banda Nechivile, Harmonia do Samba  e Axé Blond fizeram a alegria da galera nos seis dias de comemoração. Além disso, na abertura oficial, dia 23, um show pirotécnico encantou adultos e crianças. A chuva de fogos coloriu ainda mais o ambiente, que já contava com um brilho especial, tanto pelas atrações, quanto pela presença em massa do público.   A satisfação dos visitantes se deu pela sua presença marcante em todos os dias da festa. Em seu primeiro dia, o evento atraiu mais de cinco mil pessoas e a estimativa é de que até o último dia cerca de 70 mil pessoas passaram pelo local. Se, como diz a lenda, a fogueira na festa junina representa chama de vida e boas novas, em Rio Verde esta idéia está mais que comprovada. Desde sua primeira edição, em 2003, o Arraial das Abóboras só tem dado bons frutos.   Tanto sucesso, de organização e de público, tem feito Paulo Roberto repensar o local da festa. Segundo ele, a cada ano aumenta cerca de 15% as freqüências nas festas promovidas pela Prefeitura. “Já estamos pensando em outro espaço, pois o pátio do Estádio já está ficando pequeno. “Vou analisar se abro um espaço e vou medir esse espaço, porque temos que aumentar em pelo menos 50% para que haja realmente espaço suficiente para receber um público ainda maior”, adianta.   Ao apreciador dessa festa, resta agora esperar por mais um ano para participar de um novo espetáculo da tradicional cultura folclórica do país. Vale lembrar que as finais do 2° Concurso Nacional de Quadrilhas acontecerão em Rio Verde, nos dias 5 e 6 de agosto deste ano. De acordo com o prefeito Paulo Roberto Cunha, será montada na Cidade uma arena para a exibição da Competição.    

Compartilhe notícia:

Telefones úteis

Lista telefones da Prefeitura

Executivo

Gabinete do Prefeito

64 3602-8030

Órgãos e Empresas Públicas

Chefia de Gabinete do Prefeito

64 3602-8030, 3602-8048

Procuradoria Geral do Município

64 3602-8026

AMT - Agência Municipal de Mobilidade e Trânsito

64 3620-2069 / 3620-0007 e 156

IPARV – Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Rio Verde

64 2101-7100 , 2101-7101, 2101-7102

PROCON

64 3602-8600

AMAE/RV - Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Saneamento Básico

64 3620-2065 / 9 9264-3896

Secretarias

Secretaria de Planejamento e Gestão

64 3602-8040 / 3602-8035

Controladoria Geral do Município

64 3602-8055

Secretaria de Assistência Social

64 3602-8800

Secretaria da Fazenda

64 3624-2400 / 2413

Secretaria de Educação

64 3602-8200

Secretarias

Secretaria de Saúde

64 3602-8100 - 64 36028123

Secretaria de Ação Urbana e Serviços Públicos

64 3620-3203 / 64 3620-2131

Secretaria Infraestrutura Urbana

64 3602-7200

Secretaria de Infraestrutura Rural

64 3620-0012

Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo

64 3620-4130

Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

64 3612-1944

Secretaria de Esportes e Lazer

64 3620-2081, 3620-2042, 3620-2119

Secretaria de Meio Ambiente

64 3602-8400

Secretaria de Comunicação Social

64 3602-8001

FMC - Fundação Municipal de Cultura

64 3620-2071

Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária

64 3602-1281 / 64 992241507