MAPA DO SITE TELEFONES ÚTEIS
ACESSIBILIDADE
TAMANHO DA FONTE:
A+
A
A-
  • serviços Cidadão

  • serviços Empresa

  • serviços Servidor

  • consulta Processos

  • Acesso à
    Informação
+
postado em 31 mar 2009 em Notícias

A Revolução do Agronegócio de Rio Verde

Com mais de 150 mil habitantes - incluindo área urbana e rural - Rio Verde, no sudoeste goiano e centro-oeste do Brasil, ocupa uma área de 814 mil hectares. Geograficamente privilegiada, o município – do qual fazem parte os distritos de Riverlândia, Ouroana e Lagoa do Bauzinho – está há 220 km de Goiânia, 420 km de Brasília, além de estar relativamente próximo de grandes centros como Uberlândia (335 km), no Triângulo Mineiro, e São Paulo (921 km), cujo acesso é facilitado, em função das duas rodovias federais – BR 060 e BR 452 – e das três estaduais – GO 174, GO 333 e GO 210 – que cortam o Município. Mais do que a posição geográfica, o clima na ‘capital’ do agronegócio também é favorável e varia entre 17° C e 29° C.   Atraídas pela vocação e pela força do agronegócio, pessoas de diversas regiões do país migraram para Rio Verde nos últimos anos, o que contribuiu para a formação de uma população miscigenada nos dias atuais. A presença de famílias de estrangeiros, que se agruparam em colônias também é notável entre os 91% que compõem a população urbana da Cidade. São americanos, russos e holandeses que, na maioria, ainda conserva religião, modelo econômico, costumes de alimentação e vestuário.   Economicamente, os dados de Rio Verde impressionam. Para se ter idéia, seu PIB em 2005 foi de R$ 2.757.780.000,00 e a renda per capita de R$ 20.428,00. De acordo com estimativa da Secretaria Municipal da Fazenda, nos últimos seis anos e meio, o Município vem crescendo a uma média de 28% do PIB, enquanto o Brasil cresce a uma média inferior a 3%.   Agricultura e Pecuária em Rio Verde   As atividades agrícolas e agropecuárias tiveram início em Rio Verde em meados da década de 50, quando alguns laticínios, indústrias de beneficiamento de arroz e café de pequeno porte se instalaram no local. Os produtos ainda eram colhidos em roças de toco.   A década de 70 foi marcada por um avanço mais significativo da expansão das atividades agropecuárias. Nesse período, aconteceu um dos mais importantes fatos para a economia do Estado: o Goiás Rural – incentivo dado pelo Governo para o desmatamento racional do cerrado, até então uma terra improdutiva, que não gerava renda, nem impostos. Concomitantemente, deve-se destacar o Pólo Centro, que fomentou, através de grandes financiamentos, em condições excepcionais de taxa de juros e prazos de pagamentos, as atividades agropecuárias.   Ainda na década de 70, como conseqüência de todos estes avanços, surge a Cooperativa Mista dos Produtores do Sudoeste Goiano (COMIGO), marco do caminho do desenvolvimento econômico que Rio Verde (GO) tem seguido. A agricultura começou a florescer despertando os rio-verdenses e atraindo agricultores de São Paulo e da região Sul, que trouxeram maquinários, tecnologias, recursos e experiências contribuintes para que o município despontasse como uma das maiores fronteiras do agronegócio brasileiro.   Crescimento econômico   O crescimento econômico baseado na diversidade do agronegócio pode ser comprovado em números. Em 2004, Rio Verde foi o 2º maior arrecadador de ICMS – o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - entre municípios goianos. Em 2006, 2007 e 2008, o Município esteve, novamente, entre os maiores arrecadadores do ICMS de Goiás, consolidando-se no ranking.   Os indicadores econômicos alcançados pela cidade modelo do sudoeste do Estado só têm sido possíveis graças ao amparo e a sustentabilidade da multiplicidade econômica nesse crescimento. Princípios que podem ser traduzidos na não-dependência de um único ou poucos produtos e no respeito e preservação ao meio ambiente, eqüidade social e distribuição de renda. Interligados, ambos, passam a representar importante instrumento de redução de riscos e de certificação da capacidade de agregar valores.   A principal base econômica municipal – o agronegócio - também seguiu os mesmo princípios, comprovados nas diversas e extensas culturas plantadas como: soja, milho, algodão, sorgo, feijão, arroz, girassol, trigo, tomate, café, forrageiras diversas, entre outras. As culturas obedecem a um princípio de rotação e estão associadas às tecnologias de ponta, inclusive o plantio direto, que trouxe vantagens ambientais promovendo a proteção direta e racional aos recursos naturais, notadamente o solo e a água.                      Pecuária                                                                      Agricultura                                  

Compartilhe notícia:

Telefones úteis

Lista telefones da Prefeitura

Executivo

Gabinete do Prefeito

64 3602-8030

Órgãos e Empresas Públicas

Chefia de Gabinete do Prefeito

64 3602-8030, 3602-8048

Procuradoria Geral do Município

64 3602-8026

AMT - Agência Municipal de Mobilidade e Trânsito

64 3620-2069 / 3620-0007 e 156

IPARV – Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores de Rio Verde

64 2101-7100 , 2101-7101, 2101-7102

PROCON

64 3602-8600

AMAE/RV - Agência Municipal de Regulação dos Serviços de Água e Esgoto

64 3620-2065 / 9 9264-3896

Secretarias

Secretaria de Planejamento e Gestão

64 3602-8040 / 3602-8035

Controladoria Geral do Município

64 3602-8055

Secretaria de Assistência Social

64 3602-8800

Secretaria da Fazenda

64 3624-2400 / 2413

Secretaria de Educação

64 3602-8200

Secretarias

Secretaria de Saúde

64 3602-8100 - 64 36028123

Secretaria de Ação Urbana e Serviços Públicos

64 3620-3203 / 64 3620-2131

Secretaria de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano

64 3602-7200

Secretaria de Infraestrutura Rural

64 3620-0012

Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo

64 3620-4130

Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

64 3612-1944

Secretaria de Esportes e Lazer

64 3620-2081, 3620-2042, 3620-2119

Secretaria de Meio Ambiente

64 3602-8400

Secretaria de Comunicação Social

64 3602-8001

FMC - Fundação Municipal de Cultura

64 3620-2071

Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária

64 3602-1281 / 64 992241507